Unifor on-line

Banner
Home Espaço Cultural Unifor Narrativas Poéticas

Narrativas Poéticas

narrativas-poeticas-topo

A mostra reúne obras da coleção Santander Brasil, propondo um diálogo entre a produção de artes plásticas e a poesia brasileiras

narrativas-poeticas-3Incentivar a cultura e as manifestações artísticas locais e nacionais sempre fez parte do cenário pautado pela Fundação Edson Queiroz e a Universidade de Fortaleza. Diante dessa realidade, foi imediata a identificação da instituição com a exposição Narrativas Poéticas, da coleção Santander Brasil, que compreende um diálogo entre artes plásticas e poesia, superando fronteiras entre imagem e texto. Narrativas Poéticas estará em exposição gratuita, de 28 de outubro de 2014 a 11 de janeiro de 2015, na Universidade de Fortaleza.

Entre as obras que fazem parte da exposição destacam-se pinturas, gravuras e desenhos de expoentes do Modernismo do Brasil, tais como Candido Portinari, Emiliano Di Cavalcanti, Alfredo Volpi, Iberê Camargo, Tomie Ohtake e Milton Dacosta. Trabalhos recentes como obras de Tuca Reinés, Fernanda Rappa e Renata de Bonis também estão presentes na exposição.

Apresentada nos principais museus do Brasil, como o Santander Cultural, em Porto Alegre; o Museu Nacional da República, em Brasília; Museu Inimá de Paula, em Belo Horizonte; Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo; e Museu do Estado de Pernambuco, em Recife, a itinerância chega finalmente a Fortaleza, no Espaço Cultural Unifor, localizado no térreo da Reitoria.

Com curadoria de Helena Severo, Antonio Cicero, Eucanaã Ferraz e Franklin Espath Pedroso, a exposição Narrativas Poéticas foi concebida a partir de um recorte curatorial da Coleção Santander Brasil.

narrativas-poeticas-2A curadoria aconteceu em um processo coletivo, onde Franklin Espath Pedroso fez a seleção das obras e Eucanaã Ferraz e Antônio Cícero fizeram a seleção dos poemas. A coordenação geral ficou por conta de Helena Severo. “Há uma vasta seleção de poetas que vão de Castro Alves a Leminski, passando por Augusto dos Anjos, Castro Alves, Álvares de Azevedo e Ferreira Gullar, porque acreditamos que não seria necessário a escolha de uma escola, já que tudo no poema interage com tudo e tudo é importante. Seria mais interessante não se ater a um movimento literário apenas”, explica Helena.

O trajeto expositivo traz as obras plásticas intercaladas aos poemas, que são vistos tanto em placas quanto em vitrines. Houve uma preocupação da curadoria em trabalhar a questão com sutileza e delicadeza. Os poemas afixados em placas estão elaborados em branco sobre branco, para que o texto não interfira na obra. Para que não haja uma competição, já que são manifestações diferentes. “Trata-se de uma escolha concomitante das obras com os poemas. Nossa seleção de obras e poemas foi quase como a montagem de um quebra-cabeça, que foi sendo organizado, mas não houve nenhuma intenção que os poemas fossem descrever as obras. Nossa escolha foi no sentido de o espectador, ao tramitar pela área expositiva, lendo os poemas e vendo os quadros, potencializasse sua emoção de visitante”, continua a curadora.

Para Helena Severo, o fato de Narrativas Poéticas ser exposta no Espaço Cultural Unifor é importante por possibilitar a aliança entre arte e educação. “É especialmente interessante que a exposição aconteça numa instituição universitária. Para nós é um dado muito relevante porque teremos contato com um público jovem e há um sentido educativo maior”, afirma.

Serviço
Narrativas Poéticas
Abertura: 28 de outubro de 2014, às 19h
Período de exibição: 29 de outubro de 2014 a 11 de janeiro de 2015
Visitação de terça a sexta, das 9h às 19h; aos sábados, das 10h às 18h; e aos domingos, das 12h às 18h
Local: Espaço Cultural Unifor
Aberto ao público

Mais informações | 3477 3319

narrativas-poeticas-0narrativas-poeticas-1