Seg, 25 Junho 2018 14:00

Fundação Edson Queiroz lança catálogo da mostra Da Terra Brasilis à Aldeia Global

Realizada no Espaço Cultural Unifor e em comemoração aos 45 anos da universidade, exposição percorre seis séculos de arte, com trabalhos dos mais importantes artistas brasileiros


Catálogo da exposição
Catálogo da exposição "Da Terra Brasilis à Aldeia Global", em cartaz no Espaço Cultural Unifor (Foto: Divulgação)

No dia 10 de julho, a Fundação Edson Queiroz lança o catálogo de "Da Terra Brasilis à Aldeia Global", exposição que ocupa o Espaço Cultural Unifor e que marca os 45 anos da Universidade de Fortaleza

O lançamento será realizado no próprio espaço, às 9h, e será ainda seguido por uma visita guiada. 

Com 190 páginas, o catálogo apresenta ao público registros de algumas das mais de 270 obras que compõem a mostra, abrangendo um arco temporal que se estende entre os séculos XVI e XXI. A publicação traz ainda textos de Denise Mattar, curadora da exposição, e apresentação de Lenise Queiroz Rocha, presidente da Fundação Edson Queiroz.

Inaugurada em março de 2018, a mostra segue em cartaz até março de 2019, reunindo trabalhos dos principais artistas do Brasil e também de estrangeiros que muito bem retrataram o País. 

De modo cronológico e didático, a exposição percorre todos os movimentos da arte brasileira, partindo do livro Americae Tertia Pars, do livreiro belga Theodore de Bry, chegando até a contemporaneidade. Cada um dos períodos é contextualizado, evidenciando o reflexo que seus respectivos momentos histórico, político e social tiveram em sua concepção.

“Acredito que esta exposição reflete muito mais do que uma exibição de arte. Neste espaço, que já abrigou grandes artistas cearenses, brasileiros e internacionais, tivemos vivências imensuráveis”, pontua Lenise Queiroz. “Selecionamos, com toda consonância curatorial, aquilo de mais representativo para mostrar que o valor artístico continua vivo. Vivo para as pessoas, para a História, para tudo aquilo que tem significado de fato. Queremos comemorar os 45 anos de nossa querida Unifor, mas também queremos convidar a todos para uma caminhada histórica e simbólica”, completa.

Randal Pompeu, vice-reitor de Extensão da Universidade de Fortaleza, lembra que a arte e a cultura fazem parte da atuação da instituição desde sua criação, em 1973, quando foi realizada a primeira mostra. “Desde então, a Unifor realizou sucessivas exposições e, em paralelo, a Fundação Edson Queiroz constituiu uma das coleções de artes visuais mais importantes do país, hoje reconhecida e exposta nacional e internacionalmente”, destaca.

Subordinada durante séculos às correntes artísticas internacionais, a arte brasileira sempre viveu sob o constante processo de cópia e repetição, adaptação e transformação, conseguindo poucas vezes imprimir a sua produção um sabor nacional. Barroco, Academia, Modernismo, Abstracionismo, Concretismo, Nova Figuração, Conceitualismo, Transvanguarda e Neoexpressionismo foram se sucedendo de forma cada vez mais veloz. Essa dinâmica começou a se reverter no final da década de 1980, quando se abriu espaço para a internacionalização e a arte realizada aqui começou a se integrar ao circuito de arte mundial. 

Além de traçar esse roteiro com o exterior, Da Terra Brasilis à Aldeia Global aponta como a questão centro e periferia se repetiu internamente no Brasil, sempre privilegiando os centros econômicos. No início da colonização, até então situados nas regiões Norte e Nordeste, esses centros deslocaram-se para o Rio de Janeiro, em função da descoberta do ouro – até a absoluta predominância do eixo Rio-São Paulo. 

"A excepcionalidade da coleção da Fundação Edson Queiroz permite contar essa história, quase sem lacunas, pois seu acervo excede em qualidade e quantidade a de muitos museus do eixo Rio-São Paulo”, pontua Denise Mattar. Neste contexto, a curadora destaca ainda a produção de artistas cearenses, integrando-os a cada um dos movimentos apresentados pela mostra.

Serviço

Lançamento do catálogo "Da Terra Brasilis à Aldeia Global 
Local: Espaço Cultural Unifor"
Data: 10 de julho de 2018 (terça-feira)
Horário: 9h
Local: Espaço Cultural Unifor
Mais informações: (85) 3477.3319
Acesso gratuito