Guerra e Paz

Um dos nomes mais emblemáticos da arte brasileira, Candido Portinari assumiu em 1952 a missão de representar seu país criando uma obra de arte para a nova sede da ONU. Portinari tomou o homem como matéria-prima de sua obra, pintando sua dualidade em existência: a guerra e a paz.

Com uma dramaturgia que se inspira nas palavras em prosa e poesia do próprio menino de Brodowski, o espetáculo Guerra e Paz mergulha inteiro nos painéis e acompanha Portinari em uma jornada de reflexão e apropriação de seu tema através da interação com suas próprias memórias e sensações, representadas pelas personas que figuram na obra. No desequilíbrio entre a vida e a morte, Portinari pintou a guerra sem munição ou lâminas, mas pelo embate social contra a fome e o empobrecimento. No limiar entre o real e o imaginário, os painéis trazem imagens da paz aninhada nas memórias de uma infância no interior. O painel da Guerra recepciona quem chega à Assembleia Geral da ONU, enquanto o painel da Paz é a última visão dos que de lá saem, representando o percurso esperado para as tratativas naquele espaço.

Unindo em sonhos ou lembranças o que foi ao que é e ao que deveria ser, o Grupo Mirante de Teatro Unifor apresenta seu mais novo espetáculo para o público adulto. A proposta do espetáculo Guerra e Paz, inspirado pela obra homônima de Candido Portinari, vem celebrar os 40 anos do Grupo Mirante de Teatro Unifor e os 120 anos do nascimento desse artista essencialmente brasileiro, por nascimento e obra, que pintou sua terra, seu povo, suas origens e sua saudade, sem nunca deixar de esperançar por uma realidade mais justa.

Serviço

Guerra e Paz
Datas: 10, 11, 17, 18, 24, 25, 31 de agosto e 1º de setembro de 2024. Aos sábados, às 20h; e domingos, às 19h, no Teatro Celina Queiroz.
Dramaturgia: Annalies Borges e Eurico Mayer
Direção e Produção: Hertenha Glauce