angle-left Unifor presente no XV Congresso Internacional de Psicologia Ambiental (PSICAMB)

Ter, 16 Julho 2019 14:02

Unifor presente no XV Congresso Internacional de Psicologia Ambiental (PSICAMB)

Universidad de La Laguna-Tenerife/Espanha. Foto: Arquivo pessoal.
Universidad de La Laguna-Tenerife/Espanha. Foto: Arquivo pessoal.

Sob a temática "Comunidad, recursos y sostenibilidad: el reto de los territorios ( Comunidade, recursos e sustentabilidade: o foco dos territórios)", acontece na Universidad de La Laguna-Tenerife/Espanha, o XV Congreso Internacional de Psicología Ambiental - PSICAMB, de 16 a 20.07.2019.

O referido congresso apresenta como principal objetivo difundir os recentes estudos desenvolvidos no âmbito da interação Pessoa-Ambiente, tanto a nível acadêmico quanto profissional. O congresso toma também como foco desta edição a apresentação de debates que contemplam os últimos avanços na pesquisa sobre psicologia ambiental e suas respectivas intervenções, divulgando assim os conhecimentos elaborados, novos pontos de vista e experiências no campo em questão.

O referido evento constitui-se ainda como uma possibilidade de aproximações e colaborações acadêmicas entre profissionais para a integração de realidades e promoção da inovação científica no campo.

Dos 185 trabalhos recebidos, o comitê cientifico, após minuciosa revisão, selecionou os estudos que compõem as apresentações desta edição. Destes merecem destaque 7 estudos em desenvolvimento na Universidade de Fortaleza, em específico dos laboratórios OTIUM (Grupo de Estudos Multidisciplinares sobre Ócio e Tempo Livre) e LERHA (Laboratório de Estudos das Relações Humano-Ambientais), ambos do Programa de Pós-Graduação em Psicologia e respectivamente coordenados pelos Profs. Drs. José Clerton Martins e Karla Ferreira.

A seguir são apontados os referidos trabalhos selecionados, sendo os três primeiros referentes a pesquisas desenvolvidas/em desenvolvimento no âmbito do Laboratório OTIUM, e os seguintes a partir de pesquisas desenvolvidas/em desenvolvimento pelo Laboratório LERHA

"A prática esportiva como portencializadora para a humanização do espaço" de Zuleika Araujo, Érica Vila Real Montefusco, ambas doutorandas do PPGP, e José Clerton Martins, do Laboratório OTIUM.

"Territorializações na velhice: um estudo etnográfico com idosos da Comunidade Prainha do Canto Verde/Brasil, resultado de Pesquisa em processo no PPGP no âmbito do Laboratório OTIUM e com a participação de dois alunos egressos da Unifor e hoje colaboradores do OTIUM: Francisco Welligton de S. Barbosa Jr ( Univesidade de Aveiro/Portugal) e Laís Duarte de Moraes (Universidade de Braga/Portugal) e José Clerton Martins (Coordenador da Pesquisa).

"A cidade e o silêncio: representações a partir de um estudo quantiqualitativo em Fortaleza-CE/Brasil", de Berta Lúcia N. Ponte, Marlo Renan Rocha Lopes e José Clerton Martins (orientador da pesquisa). Este trabalho resulta do tema de dissertação recentemente defendida no âmbito do mestrado em psicologia da Unifor.

"Percepções ambientais do utilizadores de uma horta urbana", de Rochele de Arruda Moura, Adria de Arruda Moura Freire, Maria Eniana Araújo G. Pacheco, Gledison Ferreira e Karla Patrícia M. Ferreira.

"A prisão em multidimensões ambientais- uma análise a partir da narrativa de presos e agentes", de Nathalie Guerra C. Albuquerque, Sylvia Cavalcante e Karla Patricia M. Ferreira.

"Apropriações do Espaço Urbano - um estudo no bairro Cidade 2000", de Marília Diógenes Oliveira, Sylvia Cavalcante, Karla Patricia M. Ferreira e Rafaela Macêdo Vasconcelos 

"Tragédia  ambiental, remoções e vínculos afetivos: o caso de Brumadinho, Minas Gerais/Brasil", de José Airton N. Diógenes Baquit,  Larissa de Carvalho Porto e Karla Patrícia M. Ferreira.

Os estudos sobre psicologia ambiental no Brasil demarcam a Unifor como uma das pioneira no país, tendo a Professora egressa do PPGP da Unifor Dra. Sylvia Cavalcante como uma das referências nacionais no segmento em foco.

Os estudos neste campo seguem a tradição do pioneirismo da Unifor agregando novos diálogos e aprofundamentos, motivo do interesse nacional e não apenas como se pode observar.