angle-left Orquestra do Festival Eleazar de Carvalho faz primeira apresentação nesta terça-feira

Orquestra do Festival Eleazar de Carvalho faz primeira apresentação nesta terça-feira

Apresentação acontece nesta terça-feira (9 de julho), no Teatro Celina Queiroz (Foto: Ares Soares/Unifor)
Apresentação acontece nesta terça-feira (9 de julho), no Teatro Celina Queiroz (Foto: Ares Soares/Unifor)

O Teatro Celina Queiroz recebe, nesta terça-feira (9), às 20h, a orquestra formada por músicos e professores do XXI Festival Eleazar de Carvalho, que acontece até o dia 21 de julho, na Unifor. O concerto dá a oportunidade aos alunos participantes do festival de colocarem em prática o que vêm aprendendo ao longo das aulas e ainda de tocarem junto com os seus mestres.

“Eu procuro fazer esse trabalho com os professores para que os alunos tenham uma referência de onde eles podem chegar, o que eles podem ter como base para os estudos que vêm fazendo”, explica o maestro Rodrigo Vitta, que pelo sexto ano participa do Festival Eleazar de Carvalho ministrando aulas de regência orquestral.

Este é o terceiro ano que professores e alunos se reúnem para formar a orquestra do festival. Sob a regência do maestro Rodrigo Vitta e coordenação artística dele e da musicista Sônia Muniz, neste concerto os músicos prestam uma homenagem aos 100 anos do compositor Claudio Santoro.

O grupo executa ainda peças de autoria de Rodrigo Vitta, além do primeiro concerto solo para percussão escrito pelo francês Darius Milhaud, que terá como solista o percussionista paraense Wendell Brandão, um dos alunos que tem ganhado destaque no Festival pelo seu talento musical. A entrada é gratuita.

XXI Festival Eleazar de Carvalho

O XXI Festival Eleazar de Carvalho foi aberto no último dia 30 de junho e segue com programação diária até o próximo dia 21 de julho. Os concertos de música clássica são gratuitos e acontecem à noite, sempre às 20h, no Teatro Celina Queiroz. A entrada é gratuita.

O evento é uma parceria entre a Fundação Eleazar de Carvalho e a Fundação Edson Queiroz. Nesta edição, o Festival recebe aproximadamente 300 jovens músicos, que durante três semanas ficam imersos em aulas diárias com professores de renome nacional e internacional. Os cursos incluem regência coral, regência orquestral, instrumentos de cordas, sopros, percussão, canto e piano.